Eles podem ser não-verbais, mas acredite, eles falam‏!‏

Insights de um voluntário no acampamento de inverno da ADI Jerusalém

por: Eitan Salmon

‏“‏Como você sabe que eles estão realmente se divertindo‏?”‏ A pergunta de Yedidya me pegou de surpresa‏.‏

Muitos dos residentes da ADI Jerusalém não expressam sentimentos durante as ‎atividades. Será que todo o esforço está sendo em vão e não estamos atingindo ‎nosso objetivo‏?‏

Eu ‎não sou um voluntário regular na ADI, apareço de vez em quando.

Este ano, juntei-me ‎à equipe técnica para o acampamento anual de inverno‏.‏ O que posso dizer? Uau!

Uma pessoa que nunca viveu essa experiência jamais ‎entenderá‏.‏ Trinta moradores acompanhados por 60 funcionários para dois dias intensos de ‎diversão, atividade, ar puro e . . . doação pura e honesta do coração. Chesed‏!‏

Meu coração palpitava ao ver tamanha generosidade das pessoas que trabalharam ‎sem parar durante os dois dias de acampamento, seja ao empurrar uma cadeira de ‎rodas pela subida da floresta de Aminadav ou dançar por duas horas durante a ‎atividade noturna com um jovem que não consegue fazer-lo por si só‏.‏

Mesmo com os olhos pesados de exaustão após um dia louco de atividade, ainda ‎engajar-se e triturar a comida para aqueles que não podem comer sólidos e também ‎trocar suas fraldas de madrugada.‎

Fazer as malas no ônibus e depois cantar e dançar durante o passeio, mesmo que ‎isso seja constrangedor. Saltar com cuidado e delicadeza com o “seu” residente. Com ‎dedicação. Com consideração‏.‏

Pensar apenas nas experiências e renunciar a quaisquer pensamentos sobre si ‎mesmo‏.‏

Olhar diretamente nos olhos e entender que, mesmo que o outro nem sempre ‎demonstre prazer ou expresse apreço por tudo o que você investiu, ele sente! Porque ‎talvez seu corpo não seja perfeito e sua capacidade de funcionamento esteja faltando, ‎mas por dentro, há um coração‏.‏

E o que emana do coração, volta para o coração‏.‏

Acompanhamos os residentes ao Kotel, ao Muro das Lamentações, e rezamos. ‎Rezamos para que a vida seja boa para eles. Para que eles sejam felizes. Que eles ‎possam ser capazes de superar seus limites e sobrepujar as deficiências‏.‏ E essas palavras também são para você. Porque assim como nossos residentes, você ‎tem que ser feliz e se levantar após cada baque.

Você também tem limitações e ‎fraquesas, mas essas limitações podem ajudar seu coração a se curar, e seu coração ‎lhe dará força‏.‏‎ ‎ Doar, é receber‏.‏ ‏“‏Claro que eles estão se divertindo!”‏

Eu respondi Yedidya, mas isso não foi suficiente ‎para ele. “Como você sabe‏?‏ele me perguntou‏ “

Na semana passada, fui voluntário no acampamento de inverno da ADI Jerusalém.

Fechei os olhos por um minuto. Respirei fundo‏.‏

‏“‏Olhe nos olhos deles, cara. Esqueça o resto. Olhe nos olhos. Se você der uma boa ‎olhada, verá um coração explodindo de alegria‏.”‏